Estado prorroga para março prazo de emissão da NFC-e

A Conquista foi obtida por instituições como a FCDL Bahia e CDL Salvador, representando todas as demais CDLs do Estado, e dando mais tempo ao lojista para a adaptação

 

 

O Governo do Estado determinou a prorrogação da emissão da NFC-e (nota fiscal de venda a consumidor eletrônica) de 1º de novembro para 1º de março, permitindo um prazo de mais quatro meses para a adaptação das empresas. A alteração foi feita no Decreto nº 13.780/2012, que regulamenta o ICMS (Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicações).

 

A mudança no prazo de adaptação foi uma conquista do segmento empresarial, por meio de instituições como a FCDL Bahia, CDL Salvador e CDL de Feira de Santana, representando todas as demais CDLs do Estado. As instituições trabalharam no convencimento junto à Secretaria da Fazenda e ao próprio governador Rui Costa. O prazo maior foi solicitado ao Estado devido ao ultimo trimestre do ano ser o de maior movimentação no varejo, dificultando grandes mudanças nos sistemas de operação das lojas.

 

“Estávamos muito preocupados porque este é um momento de nos dedicarmos às vendas, à formação e liberação de estoques, à movimentação de datas importantes de fim de ano. A dilatação no prazo é boa para todo mundo, ajuda a organizar e preparar as mudanças, e previne erros na implantação de um sistema que é complexo e abrangente”, observou o presidente da CDL Salvador, Alberto Nunes.

 

“De fato, o segmento passa a ter um tempo melhor para se organizar. Agradecemos ao governador Rui Costa e ao secretário da fazenda Manoel Vitório pela sensibilidade em atender ao nosso apelo. Também agradecemos o apoio dos deputados Robson Almeida e Zé Neto”, completou o presidente da FCDL Bahia, Antoine Tawil.

 

O Projeto NFC-e é uma alternativa para documentos fiscais que registram operações em que o destinatário é consumidor final. É totalmente eletrônico, com validade jurídica, garantida pela assinatura digital do remetente. O comércio varejista passará a emitir a NFC-e em substituição ao Cupom Fiscal e à Nota Fiscal de venda a consumidor emitida manualmente. O projeto NFC-e integra o SPED (Projeto do Sistema Público de Escrituração Digital), do qual fazem parte também a NF-e, o CT-e, Escrita Fiscal Digital e a Escrita Contábil Digital

Fonte: FCDL

Postado em: Notícias

Você pode gostar de:

CENTRO DE REABILITAÇÃO EQUOTERAPIA MANUELA: Conheça e Apoie esse Projeto! CENTRO DE REABILITAÇÃO EQUOTERAPIA MANUELA: Conheça e Apoie esse Projeto!
HORÁRIO ESPECIAL DE NATAL HORÁRIO ESPECIAL DE NATAL
ABERTURA DO COMÉRCIO NO DIA 12 DE DEZEMBRO. ABERTURA DO COMÉRCIO NO DIA 12 DE DEZEMBRO.
Seminário Choque de Empresarial Seminário Choque de Empresarial

Deixe seu comentário

Enviar Comentário